O que é essencial em um imóvel para quem acabou de ter um bebêTempo de leitura: 3 min

A chegada de um bebê transforma a vida de uma família e, muitas vezes, isso significa iniciar a busca por um novo imóvel que seja condizente com esse momento da vida.

Na hora de procurar esse imóvel, porém, surgem muitas dúvidas na cabeça dos pais: como o imóvel deve ser? Quantos quartos deve ter? Como devem ser dispostos os cômodos? E os móveis? O que não pode faltar no empreendimento? Qual o melhor bairro para criar os filhos? E os pontos de interrogação não param!

Pensando em ajudar você nesse importante momento da vida, a Wolens criou uma lista que pode guiar você para entender o que é essencial a um imóvel para quem acabou de ter um bebê.

Muito espaço!

Uma criança, para se desenvolver, precisa de espaço, seja para aprender os primeiros passos ou para brincar e se divertir. Dessa forma, o imóvel que você escolher deve ter uma boa metragem, tanto para as necessidades vindouras do seu bebê quanto para você e seu cônjuge.

Os especialistas recomendam que o bebê tenha um quarto próprio, então, imóveis de, no mínimo, dois dormitórios devem ser uma exigência na sua busca. Além do quarto, é importante que a sala de estar tenha um espaço exclusivo para a criança, com seus brinquedos e cercadinho.

Importante: se você já está planejando ter mais filhos, isso deve entrar em consideração na hora de definir a estrutura do seu apartamento. Planejar dois passos adiante será importantíssimo para que você não precise iniciar uma nova busca por outro imóvel quando o seu próximo filho nascer.

Quarto do bebê

Como já falamos, o bebê precisa de um quarto só seu. O quarto do bebê deve ser um espaço especialmente pensado para atender as necessidades dele. Sobre o mobiliário: não há uma regra e, realmente, dependerá do desejo dos pais. O que não pode faltar são itens como o berço, o trocador e o armário ou cômoda. A decoração é bastante pessoal, mas recomenda-se o uso de tons suaves, para que o ambiente seja tranquilo e relaxante para o seu filho. Os tons pastéis são sempre uma boa pedida.

Mobília e decoração baby-friendly

E, já que estamos no tema, é bastante importante prestar atenção, também, ao resto dos móveis da sua casa. Tudo deve girar em torno do bebê, portanto é indispensável que a mobília não tenha superfícies ou quinas que possam ser prejudiciais ao bebê. Da mesma forma, é importante prestar atenção à decoração, para que não haja objetos quebráveis, por exemplo, ao alcance dos pequenos.

Segurança e proteção

Além das quinas dos móveis, você deve pensar em todos os possíveis riscos à segurança do bebê. Tomadas devem ser protegidos, materiais de limpeza ou tóxicos, bem como quaisquer itens que possam ser engolidos ou que os dedos da criança possam ficar presos devem ficar fora do alcance de seu bebê.

Boa localização

Por fim, mas não menos importante, é essencial pensar não só no imóvel em si, mas em todo o “ecossistema” no qual seu filho estará inserido. Portanto, além de escolher o melhor apartamento, você deve escolher o melhor bairro e vizinhança. Analise os bairros que oferecem boas opções de apartamento e avalie aqueles que oferecem boas opções para passear com o bebê – que sejam completos e convenientes, com boas creches e escolas para que você não precise se deslocar pela cidade quando seu filho tiver idade para tal.

Tenha em mente isso: o imóvel perfeito não deve levar em conta só a chegada do bebê, mas toda a sua vida e o seu desenvolvimento!

Gostou das nossas dicas? Temos o empreendimento certo para a sua vida, confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *