4 países asiáticos inusitados para conhecerTempo de leitura: 5 min

Se na hora de planejar uma viagem você busca excentricidade, um dos melhores continentes para conhecer é, sem dúvida, a Ásia. De cores, sabores e culturas diferentes, alguns lugares surpreendem pelas características peculiares.

Confira neste post os quatro países asiáticos que a Wolens separou para quem procura viajar por destinos inusitados!

Mongólia

Localizada entre Rússia e China, a Mongólia já foi um grande império na época de Gengis Khan. Hoje, a grande riqueza é a cultural, histórica e natural. Um exemplo disso é a caça com águias-douradas treinadas, uma honrosa tradição que existe desde a época de Khan.

Outro costume popular e histórico é o festival de Naadam, também mantido da época do grande imperador. O evento é anual e costuma acontecer no mês de julho, quando multidões vão à capital Ulaanbaatar. Nos dias de festival, o público acompanha os três grandes esportes nacionais: luta, arco e flecha e corrida de cavalos.

Por falar nisso, a Mongólia é único lugar do mundo onde ainda existem cavalos selvagens. Eles são, inclusive, uma paixão dos povos nômades desse país. Desde muito novas, as crianças têm contato com cavalos, como se fosse uma animal de estimação! Por lá é comum, ainda, encontrar camelos e os iaques herbívoros de pelagem longa parecidos com búfalos.

Quando estiver na Mongólia, visite também os templos. Um dos mais sagrados para o povo mongol é o de Gandan, que fica em Ulaanbaatar. O local abriga uma imponente imagem de Buda, com 23 metros de altura.

Na culinária, os destaques são os dois pratos típicos: khuushuur, um tipo de pastel de carne e condimentos, e o buuz, uma espécie de pastel cozido no vapor d’água, recheado com carne de carneiro.

Mianmar

Espremido entre a Índia, a China e a Tailândia, Mianmar é cercado de espiritualidade, costumes muito típicos e beleza peculiar. 85% da população é budista, o que faz do país um lugar de paz, orações e oferendas. Nos costumes, é comum homens e mulheres usarem longyi, uma espécie de canga.

Calça jeans é algo raro de se ver pelas ruas. As mulheres andam com o rosto pintado com thanaka, uma pasta branca à base de sândalo. Elas usam esse produto para se proteger do sol, mas a forma circular deixada nas bochechas também é uma espécie de identidade nacional feminina.

Você pode chegar Mianmar por Mandalay, a segunda maior cidade do país, por onde geralmente chegam os voos internacionais. Lá, você não pode deixar de visitar a Ponte U Bein, usada por muitos pescadores e pessoas locais.

Com 1,2 km ela foi construída em 1850 sobre o Lago Taungthaman e é a maior ponte de madeira do mundo, cuja vista contempla diversos templos espetaculares!

China

Indo à capital chinesa, Pequim, já é possível conhecer muitas coisas inusitadas; A começar pelas comidas exóticas. São servidos, por exemplo, patos e escorpiões no palito, algo bem popular por lá.

Mas é em Shanghai, a maior e também mais rica cidade, que você verá a China futurista, incluindo as inovações arquitetônicas. O prédio mais alto é o Shanghai Tower, com 632 metros de altura, com um total de 128 andares. Nele, pode-se ter uma vista panorâmica de toda a cidade.

Tailândia

A Tailândia é repleta de diversidade, excentricidade e belezas naturais. Na capital, Bangkok, é possível deparar-se com o exótico e o moderno: uma mistura de metrópole contemporânea com palácios e templos do século XVIII. Na capital também há uma infinidade de sabores, aromas e texturas, que podem ser encontradas nos restaurantes.

A exótica cozinha tailandesa combina influências ocidentais e orientais, com pratos que misturam ingredientes picantes, doces, salgados e ácidos. Além da gastronomia, a cultura do país também é estampada em Bangkok nos templos, monumentos históricos e esculturas seculares.

Embora exista muito o que conhecer na região central da capital, não deixe de ir às feiras mais afastadas que ocorrem aos finais de semana. Lá, você encontra o mercado flutuante mais conhecido da Tailândia, o Damnoen Saduak Floating Market.

Uma curiosidade sobre a Tailândia é a relação da sociedade com a Família Real. É comum ver fotografias espalhadas pelas ruas, nas fachadas de palácios, dentro das casas e até nos táxis! Atenção: apontar, criticar, debochar ou danificar imagens do Rei e da Família Real são atos criminosos na Tailândia!

Índia

Claro que o país do mausoléu mais famoso do mundo não poderia ficar de fora da lista. O Taj Mahal, na Índia, foi construído pelo imperador Shah Jahan para enterrar a sua esposa após ela morrer no parto do último filho, o 14º do casal. O palácio é considerado patrimônio histórico pela UNESCO, figurando na lista das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

Por isso, você não pode deixar de visitá-lo quando estiver na Índia! Além de apreciar a arquitetura imponente, há o belíssimo jardim onde você pode sentar e relaxar enquanto observa a beleza da construção.

Outra imersão na espiritualidade indiana, cuja religião é o hinduísmo, é a visita ao Rio Ganges. Um dos maiores e mais poluídos cursos de água do mundo, ele nasce nas montanhas do Himalaia e percorre uma jornada de 2.510 km até Bangladesh. Sagrado para os indianos, o local é procurado para bênçãos. Acredita-se na Índia que uma vida não é completa sem um mergulho no Ganges pelo menos uma vez.

Esperamos que você tenha gostado de conhecer um pouquinho mais desse continente tão diferente do nosso. Libere seu espírito explorador e mergulhe na cultura do mundo. Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *