jardins verticais

Jardins verticais: conceito arquitetônico que transforma as fachadas dos prédiosTempo de leitura: 2 min

A adoção de jardins verticais em grandes centros urbanos tem trazido mais beleza para as cidades e saúde para seus moradores. A ocupação de paredes vazias por plantas traz muito mais benefícios do que o imaginado. Além de tornarem-se uma “tapeçaria natural”, enfeitando as partes externas e internas de um edifício, as paredes verdes amenizam os efeitos das ilhas de calor urbanas, purificam o ar, contribuem para o isolamento acústico e térmico, mantendo saudáveis e agradáveis os interiores dos prédios.

Os jardins verticais podem ser feitos em casas ou apartamentos, em áreas internas e externas, mas devem ser projetados por profissionais de botânica, paisagismo ou arquitetura de exteriores. Um jardim vertical é, basicamente, a fixação de vegetação em paredes, mas a técnica e o conhecimento sobre essa prática devem ser dominados para que, futuramente, isso não vire um problema. Há diversos tipos de armações, vasos, sistemas de irrigação e impermeabilização de paredes, cada conjunto de fatores adequados para que os jardins possam sobreviver. Além disso, cada área, interna e externa, deve receber espécies de plantas adequadas à incidência solar e umidade provenientes desses ambientes.

Segundos os criadores do maior jardim vertical do mundo, no edifício Santalaia, que encontra-se na Colômbia, o prédio com aproximadamente 3.000 m² de fachada cobertos por 175.000 plantas “[…] é capaz de produzir o oxigênio necessário para três mil pessoas por ano, processar 775 quilogramas de metais pesados, filtrar mais de 2 mil toneladas de gases nocivos e retirar da atmosfera mais de 400 quilogramas de fuligem e poeira”.

jardins verticais
Edifício Santalaia, em Bogotá.

O Brasil não fica para trás nesse quesito, já que muitos projetos sustentáveis vêm sendo implementados para amenizar os efeitos do clima tropical nas grandes metrópoles. Um exemplo é o jardim vertical de 6 quilômetros de extensão instalado em 2017 na Av. 23 de Maio, em São Paulo. Essa é uma prática essencial para mantermos o equilíbrio e a boa convivência entre o bem-estar das pessoas, o desenvolvimento urbano e a manutenção das riquezas naturais de nosso país.  

jardins verticais
Foto: Folha de S. Paulo

Existem muitas outras práticas sustentáveis simples que podem ser adotadas no dia a dia. Já abordamos, aqui no blog da Wolens, algumas maneiras de tornar a rotina mais amigável com o meio ambiente, que você pode ler clicando aqui. E você, o que acha sobre os jardins verticais nas fachadas de prédios? Compartilhe com a gente aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *